+351 965 735 690 ola@monicamarante.pt

Psicologia Analítica

Psicologia analítica é Psico dinâmica.  Tem uma visão plural da libido, pois, para além da libido ou da vontade, existem outras razões para a manifestação  dos sintomas. Privilegia o inconsciente pessoal, mas também o coletivo e  como  estes influenciam o nosso comportamento. 

 “O inconsciente quer tornar-se consciência.” 

Porquê e para quê? 

Qual é o objetivo do sintoma? 

 Sendo esta uma manifestação do Self, através do sintoma, que já é o início da cura, o Self quer  se fazer compreendido e integrar – se na consciência. 

Tornámo-nos inteiros ao integrar os opostos, que se manifestam, nos sintomas, nos sonhos, nas sincronicidades. 

É o Self que procura incentivar à mudança, à realização, a outras necessidades, mas o ego permanece na sua unilateralidade, dificultando essa mudança. 

Mas o Self jamais desiste de tentar reunir o inconsciente com o consciente e insiste no caminho da Individuação, onde fazendo parte da história do Todo temos as nossas singularidades. 

O terapeuta procura olhar, ouvir, observar o estado da pessoa, dar atenção à queixa, valorizar a expectativa e criar vínculo.

Dá-se o fenómeno da chamada transferência e contra transferência. 

As projeções do analisado e a maneira como o terapeuta reage. 

Os sonhos, são discursos da consciência com imagens do inconsciente e a determinada altura serão parte importante a ser analisada. 

Após o relato da sua história, ou do que for mais importante no momento, acontece o diagnóstico inicial. 

Começa a leitura do desenvolvimento psíquico, pede-se ao/à analisado/a/paciente o registo da memória de sonhos, que  vêm complementar a perceção consciente da pessoa. 

Nesta tentativa de cura, a pessoa adapta-se à verdade, integra a sua sombra, que é “herdeira” de uma sombra coletiva,  que ao  ser ampliada neste processo, leva ao arquétipo do sofrimento e da dor,  onde nos conectamos  todos e nos mostra  o quanto somos humanos, como todos os outros que nos rodeiam. 

 

E surge uma nova pergunta :

Como é o sentido da minha Vida? 

Acontece a gradual perceção e escolhas! 

A expressão da própria alma e a renovação surgem! 

Um estado psíquico com fenómenos, onde se pode experimentar e vivenciar… 

Nesta vontade de chegar à Individuação, esclarecemos que é um processo para ser vivido e não necessariamente para ser alcançado! 

Procure a psicoterapia. 

Escolha os nossos atendimentos. 

A psicologia tem diferentes especializações.  Estas pretendem, proporcionar o contacto com a verdadeira intimidade, o  auto conhecimento,  uma relação de consciência com a nossa personalidade.

Colocar os sentimentos e a relação em perspetiva. Perceber que somos humanos…

 

Uma das vertentes dá mais atenção ao cognitivo, ou seja, o comportamento racional da pessoa , à consciência.

Há uma compreensão mais objetiva dos problemas do momento. A atividade cognitiva influencia o comportamento e este pode ser alterado, trazendo assim uma mudança de comportamento e das formas distorcidas da realidade. Traça estratégias, para que a mudança de pensar e compreender o mundo  aconteça na vida do/a paciente.

O Humanismo traz a atenção para:

A abordagem fenomenológica, holística e global, pois considera o Homem um Ser integral, composto por vários aspetos, como o sensorial, afetivo, intelectual, social e espiritual(que pode ter relação com religião ou não).

Procura verificar a experiência subjetiva atual que o sujeito/paciente traz,  baseada no fenómeno e sintoma do  momento presente (aqui e agora).

O ” porquê” tem menos importância e a reação, capacidade de lidar com a situação e sintomas tem mais relevância.

Como está a lidar com a questão, problema, sintoma..?

Qual a possibilidade de escolha?

Qual o sentido/propósito da Vida?

O Existencialismo dá maior importância ao significado da Existência, através de capacidades como a criatividade, liberdade e autonomia do paciente.

A aceitação incondicional de si mesmo/a, deve ser alcançada  por ambas as partes no processo terapêutico. A empatia, a congruência entre o terapeuta e o paciente , onde o terapeuta se permite Ser o que sente tal como quem está à sua frente, dando  exemplo de si mesmo/a.

Na Gestal Terapia é dado grande enfoque ao compromisso  e responsabilidade do/a  paciente  no processo  do momento presente.

Trazer o foco para a perceção da totalidade e sair do que se chama a figura. Esta passará a desvanecer depois do fundo ser percecionado e assim desvanece-se  a notoriedade da figura, do problema. Aquilo a que se dava tanta importância  fica diluído.

A logoterapia, psicodrama, … técnicas que se usam consoante os casos, pois somos todos diferentes, mesmo que estejamos a viver os mesmos problemas.

A psicologia psicodinâmica, começou com Freud e  tem como objetivo o foco e a dinâmica entre o inconsciente e a consciência, que procura trazer, como Freud chamou, vivências subjetivas reais ou imaginadas,  conteúdos reprimidos e infantis, interpretações, internalizações, fantasias( pois nem sempre se verificam como reais, mas vividas e sentidas como sendo realmente reais), todos eles, armazenados com um esquecimento intencional.

Apesar de serem inconscientes, estes conteúdos trazem sintomas e pretende-se perceber como estes  se relacionam com os acontecimentos do presente, possibilitando a adaptação ao conflito do Ego, que nada tem haver com adjetivos culturais que lhe são atribuídos como arrogância, auto estima ou egoísmo, mas sim  como organizador da psique.

O Setting, permite que a parte adulta possa  ajudar a parte infantil  a alcançar o amadurecimento, através da experiência e relato da história de vida, dará assim outro significado ao conteúdo e tudo é atualizado.

Jung traz o conhecimento do inconsciente coletivo. Para além do inconsciente pessoal, temos também o  inconsciente coletivo, de natureza Universal. Com conteúdos, idênticos em todos os seres humanos. Na sua prática clinica, no seu vasto estudo, Jung verificou que nos mitos , lendas, fábulas,  temos temas e imagens que se repetem também.

E percebe no seu trabalho fenomenológico, que os conteúdos não seriam reprimidos como sugeriu Freud, mas simplesmente não houve consciência deles. A esses conteúdos Jung denominou de complexos, ou seja, experiências com uma forte carga de afeto. Quando estes complexos se tornam mais fortes, o ego desorganiza-se e aparecem os sintomas. O princípio da cura.

Aula Yoga grátis

Exercício de relaxamento grátis

Novidades

Mónica Amarante 

Formadora e Terapeuta 

Tire as suas dúvidas ou inscreva-se através do preenchimento do formulário 🙂

Em contacto consigo

Qual o serviço?

Presença

Política de privacidade

2 + 1 =

Testemunhos

Filomena

O meu parecer é muito positivo em relação ao Reiki á distância. Tenho recorrido ao seu trabalho várias vezes e estou muito satisfeita com o resultado. Espero que me atenda sempre que eu precisar , tanto para mim como para os meus. Um grande abraço :cara_abraço: :arco_íris:

Adelaide I Professora

"Pratico Yoga desde Setembro, sinto que me faz muito bem!
A Mónica é uma excelente instrutora, muito dedicada, inspiradora e profissional.
É uma pessoa com quem tenho aprendido a respirar, a controlar-me e a relaxar."

Helena I Fisioterapeuta

Foi em 2016 o meu primeiro contacto com a Mónica através da sua terapia.
Considero cada vez mais importante que tenhamos consciência de todas as nossas dimensões, para podermos alcançar o equilíbrio.
Não podemos apenas tratar a componente física se a emocional também esta afetada...
Temos de trabalhar o todo. 
Sou grata por tudo.

Elizabete

Para mim a Monica é um ser humano excecional, com uma voz serena e de aspecto frágil mas forte ao mesmo tempo...
Uma profissional de excelência!!
Com ela (através do Reiki, Yoga e Eneagrama) estou a aprender a conhecer-me e a tornar-me  uma pessoa melhor!!
Sim porque a Monica indica o caminho mas ensina nos que a caminhada só depende de nós mesmos.
Agradeço a Deus muitas vezes por fazer com que os nossos caminhos se cruzassem nesta estrada que é as nossas vidas:rezando::corações_girando:

Helena Ribeiro

Para mim, o trabalho da Monica tem sido uma enorme ajuda na minha descoberta interior e para com os outros. Um trabalho honesto, assertivo que nos guia de maneira a caminharmos o nosso percurso da forma mais harmoniosa possível. Sou grata por todas as terapias que tenho oportunidade de usufruir, sou grata pelo bem que me faz sentir!
Obrigada Mónica!

Miguel Guimarães

Catarina Braga

Sandrine Vila das Aves

Natália | Enfermeira

Cristina

Emília e Carlos

Graçita

Wilza Betania

D. Augusta

Receba novidades e dicas práticas

Conteúdos a pensar em si e no seu dia a dia

You have Successfully Subscribed!

Inscrição